A LIBERDADE DE SER- SWUAMI SIRIO SILVA

A              LIBERDADE      DE             SER
Temos em nosso caminho que percorrer a seguinte gradação:
CRER,
SABER,
COMPREENDER,
ENTENDER     E
SER.

No Ser está a liberdade absoluta, pois a palavra Jeová significa EU SOU. EU SOU não é o apelido de alguém. EU SOU é cada um de nós, no mais profundo do nosso ser. É a nossa ligação, a nossa unidade com o universo e com a sua sabedoria.
Jeová não aconteceu na história, em algum lugar distante daqui. Jeová é aqui e agora. Esta é
a verdade absoluta. É também a fonte da beleza e a fonte da bondade. Eis o segredo da liberdade: agir em comunhão com o EU SOU.
A mente cria a mentira, a ilusão. A mente tem a seu serviço os sentidos e as impressões captadas pelos sentidos e, por esse motivo, ela é passível de ilusões. Um exemplo do funcionamento da mente pode ser ilustrado ao se olhar nuvens no céu e ter-se a impressão de estar vendo carneiros, aviões e objetos semelhantes. As figuras são formadas pela sua imaginação. Na realidade, o que você está vendo é um vapor d’água. A sua mente vê a ilusão. É preciso que tenhamos a nítida certeza de que a mente é assim e sempre foi assim A mente é incapaz de amar. É incapaz de aprender qualquer coisa. Ela é fria e é o fenômeno mais ansioso do universo. No seu afã de criar ilusões, cria algumas ilusões inocentes como as figuras na nuvem, mas a mente criou, também, imagens muito poderosas como deuses, budas, mestres…
 Ela criou o céu e o inferno.
 Ela tem criado todas as ilusões que nos condicionaram e nos mantêm acorrentados a uma linha de hábitos e comportamentos sociais. Nós precisamos sair dessa canoa para não descermos, na corrente por mais tempo ainda.
A mente criou o tempo e o espaço. Tudo aquilo que depende de tempo e espaço é ilusão.
É muito fácil considerarmos lendas e mitos de outros povos como uma simples crença.
Consideramos até mesmo absurdo alguém acreditar nessas tolices. Costumamos zombar e considerá-los estúpidos. Porém, quando alguém diz algo a respeito de nossas crenças, aí ficamos com raiva e temos inúmeras justificativas para provar a nossa crença.
No Brasil, por exemplo, há uma elite de buscadores de ilusões pensando buscar a verdade ao importar lendas da índia, do Japão e de outros lugares. Eles acreditam que abandonam, apenas por adotarem outra filosofia, os condicionamentos da sua educação ocidental, encontrando a paz, o êxtase e a meditação na filosofia oriental. Nem desconfiam que estão pegando outras lendas, que estão tentando trocar ilusões.
A verdade está aqui e agora. A verdade não está no Oriente ou no Ocidente. A verdade
encontra-se em todos os lugares. Para você se sintonizar com a verdade, basta se entregar a ela, esteja você no Brasil, na Alemanha, na África, tio Japão ou na índia.
É necessário que cada pessoa coloque isto nos devidos lugares. Assim como não nos identificaremos com as figuras do folclore, que são poesias, também não nos identificaremos com as crenças religiosas.
A palavra entusiasmo é um exemplo do que estamos buscando. A palavra está composta pela preposição em, que quer dizer dentro; pelo radical tos, que quer dizer Deus; e por asmo, que significa irradiação. Então, quando se diz entusiasmo, significa que a pessoa está num estado de irradiação de Deus de dentro dela. E é isto que buscamos.
Vivendo a realidade, os fantasmas gerados pela crença são passados pelo crivo da nova razão, para não sermos enganados e nem enganarmos alguém.
Muitas vezes, o indivíduo ensina uma crença, certo de que está ensinando a verdade. Então, nossa primeira tarefa é livrarmo-nos dos nossos próprios condicionamentos. E como cada um tem que cuidar de si, pois não estamos aqui para ensinar, vamos nos preocupar conosco. 0 nosso ensinar vai ser com o nosso exemplo de vida. É comum encontrarmos pastores evangélicos nas rodoviárias, tentando impor a sua verdade. A única comunicação que eles podem transmitir é de uma cultura falsa. Nada é verdadeiro, mas eles estão certos de que estão ensinando a verdade. Nós não vamos embarcar nessa canoa furada. Se vivemos, o nosso exemplo vai ser o melhor professor. Nós não vamos ter discípulos, mas inspirar confiança.
Assim eu vejo o perigo da crença. E nós temos que ficar silenciosos quando estamos com os crentes, porque, quando tentamos informar sobre a verdade, eles se sentem agredidos e tornam-se nossos inimigos.
A Vida é a verdade.
 A Vida é um Deus que a gente vê agindo.
 Nós não podemos ver a imagem da Vida, porque Ela não tem imagem. Ninguém pode pegar na Vida e dizer isto é a Vida. Porém, nós vemos a Vida funcionar. Você não precisa crer na Vida. Você sente a Vida. Se você, por exemplo, sofre um corte no seu braço, vem o recurso de defesa do organismo e veda a hemorragia e, depois de alguns dias, tudo estará cicatrizado. Quem é que fez isto? A Vida. Então, a gente pode ver a Vida funcionar sem precisar crer nela. A Vida é um Deus que funciona. A Vida não é um fantasma com fantasias e lendas. A Vida é aqui e agora.
 

swuami SÍRIO SILVA
 
boa reflexão!
amor,
Fran

Anúncios
Esse post foi publicado em REFLEXÃO. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s