UM POUCO SOBRE TUDO DO “BUDISMO ZEN!”

 

 

 

 

Monja Coen Sensei – Missionária Zen Budista
Entrevista concedida a GNT 

Entrevista rápida; Fala sobre o Zen, a raiva, como transcender os sofrimentos através da postura Zen; Meditação Zazen.

 
http://franco51sp1.multiply.com/video/item/14/14



A Monja Coen fala sobre a paciência. 

http://www.youtube.com/watch?v=5Ll_sNxXo-I

 

 

ENTREVISTA COM O MONJE MEIHO GENSHO

Parte 1
Entrevista sobre Zen Budismo, com Meiho Gensho; temas: apego, sofrimento.
http://www.youtube.com/watch?v=-m8qTw6NXkI&mode=related&search=

Parte 2
Temas: Meditação andando; auto-conhecimento; nascimento, sofrimento, morte.
http://www.youtube.com/watch?v=Tg0rL0hocd0&mode=related&search=

Parte 3

Temas Fontes do sofrimento, identificação com o ego, o que é o ego,, pratica do Zen o que é?

Quem sou eu alem deste ego?
http://www.youtube.com/watch?v=Ud_STO9Zto4&mode=related&search=

Parte 4-Ramificação do Budismo- Certificado de ordenação-Aprender a relaxar- consciência da respiração-mente e corpo
http://www.youtube.com/watch?v=0jXIoj1SLV8&mode=related&search=

Parte 5- Como conduzir o pensamento do dia adia? Mundo da perambulação- Nirvana e Sansara- Morte e renascimento
http://www.youtube.com/watch?v=aqofuE0R9xw&mode=related&search= 

 

 

 

Mantra e diversas imagens contemplativas,

 imagens do Tibete, e recitação de um mantra em tibetano; infelizmente não há a tradução. O título é "Vajra Guru". Suponho que tenha relação com o mantra "Om Ah Hum Vajra Guru Padma Siddhi Hum".

Diz-se que as doze sílabas do mantra, contém toda a bênção dos doze tipos de ensinamentos trazidos pelo Buddha, a essência dos seus 84.000 Dharmas. Dessa forma, recitar o mantra Vajra Gugu uma vez, aquivale a bênção de recitar… ou de praticar o ensinamento inteiro do Buddha. Esses doze ramos dos ensinamentos são os antídotos para nos liberar dos "Deze Elos da Originação Interdependente" que nos mantém atados ao "samsara": ignorância, formações kármicas, consciência discursiva, nome e forma, sentidos (os seis sentidos), contato, sensação, desejo ardente, apego, existência (o vir-a ser), nascimento (e renascimento), velhice (decreptude) e morte.
Do "Livro Tibetano do Viver o do Morrer", de Sogyal Rinpoche, Editora Talento.

Em meio às imagens vê-se uma estátua de Padmasambhava, introdutor do budismo no Tibete.

http://www.youtube.com/watch?v=nI7WbyS4s4I 

 

 

 

 

 

 

Meditação Conduzida

 Lama Padma Samten. Pode ser baixado em gorma de arquivo de áudio. Excelente para mentes burulhentas! 

http://odeo.com/audio/11127313/play 

Meditar de olhos abertos
Para os que têm dificuldade em meditar de olhos abertos:

Música instrumental suave com a formação de mandalas. Ao lado, existem vários links semelhantes.

Não acredito que possa ser mais poderosa que a meditação feita da forma mais tradicional (sentado, em silêncio), mas pode nos dar o relaxamento suficiente para adentrarmos em estados mais aprofundados de serenidade. A visualização de mandalas harmoniza a mente, desfazendo as confusões mais grosseiras.

http://www.youtube.com/watch?v=7E7jEJ9AiG0&mode=related&search=

 

 

 

 

 

Cantora Imei

 acho que é um sutra em pali. Melodia encantadora.

http://www.youtube.com/watch?v=D644BWAUOXo 
http://youtube.com/watch?v=tsxAl3yfveY 

 

 

Entrevistas, palestras e debates com Krishnamurti,

 com legendas em espanhol:

http://www.youtube.com/profile_videos?user=FKLatinoamericana&p=r 
Para refletir:

 Reflexões de Alice

auto-observar para mudar! =)

música Enya.

http://www.youtube.com/watch?v=eXyLtaBBIss 

 

!

Por favor, vejam este vídeo!

 

É uma chamda de atenção muito séria!

http://www.youtube.com/user/SupremeMasterTV



 

"Coffinman: O diário de um budista, de Aoki Shinmon. Shinmon Aoki é forçado por circunstâncias financeiras extremas a um trabalho em uma das profissões mais desprezadas na sociedade japonesa, a de nokanfu, quem lava e prepara corpos para a cremação. Olhado com vergonha pela família e pelos amigos e tomado por sua própria repulsa inicial ao trabalho, Aoki joga-se a sua tarefa com um fervor que atrai a atenção do povo da cidade, que lhe dá o título de Coffinman (O Homem dos caixões). 
Nesta autobiografia espiritual budista, Aoki faz a cronica de sua progressão da repulsão a uma compreensão gradual da tranquilidade que acompanha a morte. Ajuda o não iniciado a ganhar uma visão dos princípios básicos do budismo e de seus conceitos da morte e na morte. 
O autor Shinmon Aoki é o autor de duas coleções de poesia e de uma seleção de ensaios em japonês. Vive em Toyama, Japão." (Extrato da resenha da editora)

O livro originou o filme A Partida, que a Comunidade Zen Budista de Florianópolis assistiu na quinta feira no CIC e que ganhou o Oscar de Melhor filme estrangeiro este ano. Tanto a história inusitada, a atuação primorosa dos atores, a fotografia, e a emoção digna mas intensa, são características que fazem do filme uma recomendação para todos.


DHARMA COM PIPOCA NO CINEMA DO CIC

EXIBIÇÃO DO FILME "A PARTIDA)

Paris Filmes A Partida 
Okuribito – 2008
Japão / 130 min / Drama
Direção: Yojiro Takita.

SINOPSE:

Daigo Kobayashi toca violoncelo em uma orquestra que acabou de fechar e fica desempregado. Ele resolve voltar para sua cidade natal com sua mulher e recomeçar a vida em um novo emprego. Ao procurar trabalho nos classificados do jornal, consegue vaga arrumando defuntos que serão cremados. Daigo se torna orgulhoso e perfeccionista em sua nova tarefa de ser o porteiro entre a vida e a morte. 

Assista o trailer:http://www.youtube.com/watch?v=yZ_a3NlQqpI 

 

 

 

O Zen Budismo ensina a não violência e produz uma conduta compassiva. Enfatiza a preciosidade da vida humana e sua preservação. Sua doutrina não se confunde com as condutas imperialistas de quaisquer países.

 

http://www.youtube.com/watch?v=CD_Jv5qo3FM
http://www.youtube.com/watch?v=HVfoHvX9Cfo

http://www.youtube.com/watch?v=YK6di1aSK5s

 

 

 

Musica  zen budista baseado em poesia são de agradecimento

 

http://www.youtube.com/watch?v=JpMM_ZC1irM&feature=player_embedded

 

O monge perguntou ao Mestre:
Como posso sair do Samsara?
Eis que o Mestre respondeu:
"Quem te colocou nele?”

Quer Chá?

Chao-chou perguntou a um monge recém-chegado a seu mosteiro: 
"Já estivestes antes aqui?" 
"Sim, senhor," respondeu o monge, "já estive no verão passado." 
"Ah! Então entre e tome uma xícara de chá," disse o mestre, feliz. 
Outro dia, apareceu um novo recém-chegado. Chao-chou lhe perguntou: 
"Já estivestes antes aqui?" 
"Eu jamais estive aqui, mestre." 
"Ah!" exclamou o sábio, feliz, "Então entre e tome uma xícara de chá." 
Inju, o monge que administrava o templo, testemunhou ambos os eventos. Disse então para Chao-chou, intrigado: 
"Por que sempre fazeis o mesmo oferecimento, qualquer que seja a resposta do monge?" 
O mestre subitamente gritou-lhe: 
"INJU!!!" 
O outro assustou-se e disse, apreensivo: 
"Sim! O que houve?!" 
Chao-chou completou: 
"Entre e tome uma xícara de chá."

 

 Receba todo amor,

Fran

 

Anúncios
Esse post foi publicado em FILOSOFIA INTEGRAL. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s